Vive-se um dilema na área dos investimentos: de um lado, incorporadoras em busca de recursos para começar obras. Do outro, pessoas com dinheiro para investir, mas ainda incertas de onde colocar suas finanças em tempos de taxa SELIC (taxa básica de juros da economia brasileira) no menor patamar histórico.

Pensando nisso, foram criadas as plataformas de investimentos coletivos no ramo imobiliário. Visando também democratizar o investimento em imóveis sem necessariamente precisar adquirir um, a iniciativa permite uma alta rentabilidade com renda fixa.

–

© Divulgação/Casa.com.br –

A mais recente captação é a da Construtora Altana, que escolheu a capRate para conduzir o investimento coletivo. Através do app, o usuário pode ver seu ganho fixo pode chegar em 12,1% ao ano, índice superior à poupança e 220% do CDI. 

Pioneira no ramo imobiliário empeer-to-peer lending (modalidade na qual investidores financiam empréstimos para empresas e obtém rentabilidade maior que CDB e Tesouro Direto), a Cap Rate permite com que qualquer pessoa possa investir a partir deR$1.000,00.

“Até pouco tempo era um mercado restrito, onde as pessoas tinham que fazer um investimento alto e ter uma relação próxima a incorporadoras. A tecnologia mudou esse cenário e qualquer pessoa hoje pode ter essa opção para variar a sua carteira de investimentos”, esclarece o cofundador da plataforma, Paulo Deitos Filhos

–

© Divulgação/Casa.com.br –

Além da rentabilidade alta em renda fixa, a capRate permite ao interessado conhecer o projeto em detalhes, escolher localização, bairro ou cidade onde fará o aporte. Isso não acontece em quem costuma investir nos tradicionais fundos imobiliários.

Já para as incorporadoras, a plataforma significa uma alternativa aos financiamentos bancários ou fazer operações de estruturação de títulos de dívidas como debêntures e Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI).

Mais do que isso, é uma oportunidade de negócio – na medida que os empreendimentos são entregues, os investidores têm alto potencial de se tornarem clientes em razão do relacionamento estabelecido. 

–

© Divulgação/Casa.com.br –

Os projetos imobiliários em captação pela capRate são selecionados pela equipe da plataforma para aumentar a segurança dos investidores, passando por um modelo derating de crédito desenhado por um PhD em finanças formado pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos.

Os critérios considerados para análise das incorporadoras são: viabilidade econômica do empreendimento, saúde financeira da incorporadora, análise arquitetônica e mercadológica e engenharia do projeto. Porque atendeu a todos eles, o primeiro projeto a ser lançado e encerrado com sucesso foi a Vitacon.